Pular para o conteúdo principal

Filme Menino 23 seguida de debate



Menino 23 é um documentário brasileiro de Belisario Franca lançado em 2016. O título é uma homenagem a Aloisio Silva, que era chamado apenas por este número durante sua infância, na década de 1930, período que foi escravizado em uma fazenda no município de Campina do Monte Alegre por fazendeiros-empresários brasileiros da família Rocha Miranda, que eram simpatizantes do nazismo e participantes da cúpula da Ação Integralista Brasileira.
O filme esteve na disputa, por uma indicação, ao Oscar de Melhor Documentário de Longa-Metragem, no Oscar 2017
 
Filme
 
O documentário retrata a pesquisa do historiador Sydney Aguilar Filho.Em 1998, o professor de história dava aula sobre o nazismo, quando foi surpreendido por uma menina afirmando que na fazenda de sua família havia uma suástica nos tijolos da casa. Achando isso suspeito, Aguilar vai a fundo na história e descobre que nazistas brasileros retiraram 50 meninos negros de um orfanato para serem escravizados.
Fonte: Wikipedia.org
 
A exibição será no dia 23 de novembro, às 18 horas, no Auditório Dr. Hécio Bruno na Casa do Advogado, na Rua Barão da Lagoa Dourada, 201, Centro, Campos dos Goytacazes-RJ.
 
Em seguida haverá um Debate sobre o tema com os Doutores:
Humberto Admir Santos Júnior - Presidente da CNVENB do Conselho Federal da OAB e Conselheiro da OAB;
Adérson Bussinger Carvalho - Diretor do Centro de Documentação e Pesquisa da OAB/RJ;
Ivone Ferreira Caetano - Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro;
Humberto Samyn Nobre Oliveira - Presidente da 12a. Subseção - OAB - Campos - RJ;
Ricardo Barbosa - Presidente da Comissão da Igualdade Racial da OAB Campos - RJ;
Sylvia Paes - Historiadora e Membro fundador do Instituto Histórico e Geográfico de Campos dos Goytacazes.
 
Informações:
Tels.: (22) 2726-1200 - 1207
Inscrições: Clique aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Transporte dos Advogados

Tributarista de Campos é o novo assessor de ministro do STF

Carlos Alexandre de Azevedo Campos vai trabalhar com o ministro Marco Aurélio Mello Novo assessor vai dividir seu tempo entre Campos e Brasília Um dos mais brilhantes advogados da cidade, o tributarista Carlos Alexandre de Azevedo Campos, de 40 anos, recebeu convite - e aceitou - para integrar a equipe de assessores do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. A indicação do nome dele surgiu entre os próprios assessores de Mello que ficaram impressionados com a qualidade de uma recente resenha do advogado. O aspecto técnico da indicação, considerando somente a bagagem acadêmica de Azevedo Campos o deixou muito feliz: “A escolha do meu nome foi baseada em meus conhecimentos do Direito e não por aspectos políticos. Minha grande alegria é a de ir trabalhar com um ministro que sempre admirei por sua força intelectual”, disse. O novo assessor revelou que já esteve em Brasília para uma conversa com o ministro Marco Aurélio. “Ele gostou da minha indica…

Convite: Lançamento de livro