Pular para o conteúdo principal

Site Ururau: Morte de estudante do IFF discutida entre polícia e autoridades

A violência no município de Campos voltou a ser discutida na tarde desta segunda-feira (29/09), principalmente depois de vários casos de mortes terem sidos registrados entre as noites da última sexta-feira (26/09) e domingo (28/09).
A reunião a pedido do diretor do Instituto Federal Fluminense (FF) do Centro, Jeferson Azevedo, discutiu entre outros assuntos ações de curto prazo para diminuir a violência ao entorno da instituição, onde na última sexta-feira (26/09), o jovem de 18 anos, Deison Wallace da Hora, foi morto a tiros em uma tentativa de assalto registrada em um ponto de ônibus em frente à instituição. 
Estiveram presentes na reunião que aconteceu no 8º Batalhão da Polícia Militar (8º BPM), representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), 12ª Subseção Ordem de Advogados do Brasil (OAB), da Guarda Civil Municipal, o comandante do batalhão, Ramiro Campos e os delegados da 134ª DL, Natália Patrão e da 146ª DL, Carlos Augusto Guimarães.
Durante a reunião o diretor do IFF ressaltou o medo e o luto vivido por todos os alunos e funcionários da instituição. “Nossa comunidade está muito abalada e estamos nos sentindo como em uma montanha russa. Cerca de 80% dos nossos alunos fazem diariamente o mesmo percurso que o Deison fazia e todos estão se perguntando se isso ocorrerá novamente. Os pais estão aterrorizados e temos a consciência de que a culpa não é somente da polícia, mas também de uma série de coisas como uma educação de qualidade”, disse o diretor.



A delegada adjunta da 134ª Delegacia Legal do Centro, responsável pela investigação do crime envolvendo o estudante, Natália Patrão, ressaltou o trabalho da Polícia Civil em tentar descobrir os autores do crime.
“Procuramos imagens de câmeras de monitoramento, inclusive uma da Prefeitura instalada em frente à instituição porém a mesma não estava funcionando, esta que daria imagens mais concretas do que realmente aconteceu no momento do crime. Queremos esclarecer também que em algumas redes sociais estão sendo divulgadas imagens de dois suspeitos que foram detidos em uma moto de cor preta, onde dizem que são os autores do crime. Esta informação não é verdadeira”, esclareceu Natália que ainda na reunião recebeu uma informação de que novas imagens de um local não divulgado haviam sido encontradas e que será analisada pela Polícia Civil.

O comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, Ramiro Campos disse novamente que as operações continuarão por toda cidade. “A partir desta terça-feira (30/09), iniciaremos uma operação até o próximo sábado ou domingo, onde iremos intensificar o policiamento nas áreas de maior mancha criminal e em locais onde ocorreram homicídios, inclusive na área próxima ao IFF onde ocorreu o crime contra o jovem, também em horários de pico, de entrada e saída de jovens da instituição”, disse o comandante ressaltando que abordará principalmente as motos, que são os veículos mais usados em crimes contra a vida.

No final da reunião, o diretor do IFF, Jeferson Azevedo, convidou os presentes e a imprensa para acompanhar um ato em homenagem ao Deison. A homenagem acontecerá na próxima sexta-feira (03/10), onde alunos, amigos e profissionais da instituição percorrerão todo o caminho feito pelo jovem e no local do crime será plantado um ipê.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tributarista de Campos é o novo assessor de ministro do STF

Carlos Alexandre de Azevedo Campos vai trabalhar com o ministro Marco Aurélio Mello Novo assessor vai dividir seu tempo entre Campos e Brasília Um dos mais brilhantes advogados da cidade, o tributarista Carlos Alexandre de Azevedo Campos, de 40 anos, recebeu convite - e aceitou - para integrar a equipe de assessores do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. A indicação do nome dele surgiu entre os próprios assessores de Mello que ficaram impressionados com a qualidade de uma recente resenha do advogado. O aspecto técnico da indicação, considerando somente a bagagem acadêmica de Azevedo Campos o deixou muito feliz: “A escolha do meu nome foi baseada em meus conhecimentos do Direito e não por aspectos políticos. Minha grande alegria é a de ir trabalhar com um ministro que sempre admirei por sua força intelectual”, disse. O novo assessor revelou que já esteve em Brasília para uma conversa com o ministro Marco Aurélio. “Ele gostou da minha indica…

Transporte dos Advogados

Convite: Lançamento de livro