Pular para o conteúdo principal

Comissão de Direitos Humanos vai ser reunir com Guaranis-Kaiowás

Fonte: redação da Tribuna do Advogado
No último dia 23, a Comissão de Direitos Humanos (CDH) da OAB/RJ se reuniu com lideranças indígenas Guarani-Kaiowá para deliberar medidas de apoio à Aty Guasu, uma assembleia de caciques que acontecerá de 15 a 20 de abril, na Aldeia Taquara, em Mato Grosso do Sul. Ficou definido que a comissão ajudará na elaboração de um vídeo a ser entregue ao Governo Federal com denúncias sobre as péssimas condições de vida proporcionadas aos indígenas, além de colaborar na redação de notícias crimes às autoridades competentes e de um modelo genérico de petição.
 
Em 2013, a CDH já tinha se reunido com os indígenas. Na ocasião, a OAB/RJ era a única entidade do Rio de Janeiro representada.

Comentários

  1. Pedimos que OAB interfira pelos moradores de São João da Barra/Grussaí e fiscalize as empresas que traballham no Porto do Açu, pois não há fiscalização para os colaboradores, já fomos ao sindicato da construção civil e nada fizeram, fomos ao prefeito e nada...eles estão em condições sub-humanas montoados 15 homens em pequenas casas, pois recebem um valor para comer e morar, onde juntam vários para uma só casa, usando drogas, sem lugar para dormir, comer direito, bebem mto, brigam, ameaçam os moradores e não temos a quem cobrar, n há responsável por eles! Grussaí pede Socorro! Contamos com os Srs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tributarista de Campos é o novo assessor de ministro do STF

Carlos Alexandre de Azevedo Campos vai trabalhar com o ministro Marco Aurélio Mello Novo assessor vai dividir seu tempo entre Campos e Brasília Um dos mais brilhantes advogados da cidade, o tributarista Carlos Alexandre de Azevedo Campos, de 40 anos, recebeu convite - e aceitou - para integrar a equipe de assessores do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. A indicação do nome dele surgiu entre os próprios assessores de Mello que ficaram impressionados com a qualidade de uma recente resenha do advogado. O aspecto técnico da indicação, considerando somente a bagagem acadêmica de Azevedo Campos o deixou muito feliz: “A escolha do meu nome foi baseada em meus conhecimentos do Direito e não por aspectos políticos. Minha grande alegria é a de ir trabalhar com um ministro que sempre admirei por sua força intelectual”, disse. O novo assessor revelou que já esteve em Brasília para uma conversa com o ministro Marco Aurélio. “Ele gostou da minha indica…

Transporte dos Advogados

Convite: Lançamento de livro